Imprimir Resumo


XVI JEPEX - 2016
Resumo: 477-1

Relato de Experiência


477-1

CARACTERIZAÇÃO E CLASSIFICAÇÃO DE SOLOS DESENVOLVIDOS DE IGNIMBRITO E TRAQUIANDESITO NA BACIA CABO, LITORAL SUL DE PERNAMBUCO.

Autores:
Silva LFI1, Silva AHN1, Sousa MGF1, Brilhante SA1, Junio VSS1
1 UFRPE - Universidade Federal Rural de Pernambuco, 1 UFRPE - Universidade Federal Rural de Pernambuco

Resumo:
A Bacia Cabo é uma unidade geológica de origem vulcano-sedimentar situada no litoral sul de Pernambuco. A Formação Ipojuca é sua principal unidade magmática, onde ocorrem: basalto, granito, riolito, ignimbrito e traquito. O ignimbrito é uma rocha ígnea piroclástica de composição dacítica ou riolítica (SiO2>66%), enquanto o traquiandesito é uma rocha ígnea mesocrática de composição andesítica (SiO2 52-65%). O trabalho objetivou realizar a caracterização física e química e classificar solos desenvolvidos do ignimbrito e traquiandesito da Formação Ipojuca, Bacia Cabo, litoral sul de Pernambuco. Foram coletados e descritos três perfis de solos: P1 e P2 originados do ignimbrito (Ipojuca–PE) e P3 do traquiandesito (Sirinhaém–PE). Foram realizadas análises químicas (carbono orgânico total, pH, acidez potencial, Na+, K+, Ca2+, Mg2+ e Al3+ trocáveis, fósforo disponível) e físicas (composição granulométrica, argila dispersa em água, densidade do solo, densidade de partículas) e posteriormente a classificação dos solos de acordo com o Sistema Brasileiro de Classificação de Solos. Os três perfis apresentam sequência de horizontes Ap-Bw-C com presença de horizontes transicionais, são argilosos a muito argilosos (492 a 901 g.kg-1 de argila), variam de pouco profundos a profundos (160cm+ a 194cm+) e possuem drenagem moderada a boa. Os perfis desenvolvidos de ignimbrito, rocha de composição mais ácida, são distróficos (V< 50%), com similaridade quanto ao pH, bases trocáveis, saturação por base, enquanto o P3 desenvolvido do traquiandesito, rocha intermediária, é eutrófico (V> 50%) indicando melhor fertilidade entre os solos estudados. Os três perfis apresentam alto grau de desenvolvimento pedogenético e com boas propriedades físicas. P1 e P2 foram classificados como LATOSSOLO AMARELO Distrófico argissólico e o P3 como LATOSSOLO AMARELO Eutrófico típico.

Palavras-chave:
 Formação Ipojuca, rochas vulcânicas, pedogênese